.Evgen Bavcar, o fotógrafo do (in)visível

quando descobri o fotógrafo franco-esloveno Evgen Bavcar (1946) fiquei apaixonada com seu modo de ver. a fotografia pra ele foi sua tentativa de existir por si, sem a dependência do olhar do outro. ele ficou cego por consequência de dois acidentes em guerra. primeiro um acidente atingiu o olho esquerdo. depois, um detonador de minas atingiu o olho direito. e ele passou a precisar desenvolver sua nova forma de ver e levar o mundo. foi cerca de quatro anos depois dos acidentes que Evgen teve contato com a câmera fotográfica, que o fez perceber que sua deficiência não o tornava ineficiente.

o que mais me chama atenção nas fotografias dele é que sua mão sempre está presente nas fotos. isso só nos confirma sua maneira de vê-las.

“para mim, a linguagem e imagem estão ligadas, isto é, o verbo é cego, mas é o verbo que torna visível. sendo cego, o verbo torna visível, cria imagens. graças ao verbo, temos as imagens. atualmente, as imagens se criam por si mesmas, deixaram de ser o resultado do verbo, e isso é muito grave. é preciso que haja um equilíbrio entre verbo e imagem.” (Evgen Bavcar)

 .

Leaver a comment