.Tango, 1980, sobre a repetição e a diferença.

sobre a diferença e a repetição.

quantos movimentos repetidos fazemos diariamente?

quanto da rotina levamos repetidamente?

um menino, uma mãe, um bebê que chora, um ladrão, um encanador, um corredor, um policial, um marido, uma empregada, uma menina que lê, uma mulher nua, que põe a roupa do jeito inverso da ordem, um sujeito que cai e grita e você não se dá conta do porquê, um cão que apanha, um casal se amassando, um senhor de roupão, um bêbado, uma faxineira, todos juntos seguindo a ordem do caos.

quantos desses gestos e dessas personalidades repetimos diariamente?

Tango é um curta de animação de 1980 dirigido pelo polonês Zbigniew Rybczyński e que ganhou prêmio do Oscar na década de oitenta. O filme mostra 36 personalidades ocupando a mesma cena – e, portanto, fazem parte do mesmo contexto, todos realizando atividades tidas como absurdas e repetitivas. Dentro dos 8 minutos de rotina daquelas pessoas, o diretor traz uma crítica sobre os vários estágios da vida de homens e mulheres comuns de uma sociedade que, possivelmente, não se percebe.

 

Comments (2)

  1. gretacoutinho 4 de Maio de 2016 at 03:53

    Texto muito bem escrito. O curta é sensacional, as pessoas fazem exatamente as mesmas atividades e não enxergam as outras, só a si mesma.

    • gretacoutinho 9 de Maio de 2016 at 02:50

      sim, tens razão, Gabriela (não sei porque seu nome não apareceu no comentário). muitos movimentos repetidos sem vistas para o outro. ou melhor, só vendo a si sem ver o quê e quem está à frente. obrigada por comentar aqui!

Leaver a comment