.MASP

bom, sobre o Museu de Arte Contemporânea de São Paulo – MASP – que achei que iria lá apenas pra apreciar as obras e tomar um café, acabei descobrindo que ele está na lista dos mais importantes museus da América do Sul, por possuir o “mais rico e abrangente acervo”, pois guarda obras de grandes artistas europeus como Cézanne, Velázquez, Lautrec, Manet, Monet, Renoir, Delacroix, e brasileiros, Anita Malfatti, Candido Portinari, Brecheret, Almeida Junior.

sempre gostei muito do MASP, embora tenha ido menos do que gostaria, e quando fui dessa ultima vez tive uma grande e boa surpresa com a nova disposição das obras, exibidas pelos cavaletes de vidros projetados pela conceituação espacial de Lina Bo Bardi, que dão ainda mais ênfase na composição do todo do museu. fiquei encantada assim que coloquei o pé no andar, a visibilidade com os cavaletes dá a sensação de que as obras estão “flutuando”, chama muito nossa atenção e instiga os olhos a passearem pelo andar, querendo conhecer tudo. vale muitooooo conferir! 😉

quando estava na fila, fiquei sabendo que o museu quase fechou, ano passado, pela falta de verba para manutenção e conversação. daí, algumas iniciativas foram criadas para incentivar a visita ao museu e uma delas é o programa Amigos do MASP, que nada mais é que um apoio aos projetos essenciais do museu em troca de alguns benefícios exclusivos, como entrada ilimitada (e sem pegar filas), encontros com programação cultural, descontos no MASP Escola, a loja, o restaurante, entre outros.

que viremos amigos do Masp! :))

Leaver a comment